Pensando um Segundo...

... é lógico que gostaria muito de reverter muitos traços de autismo no meu filho, pois almejo sua felicidade e independência, mas não tenho mais aquela angústia abafada no peito, desesperada por uma cura como se ele fosse um brinquedo com estragos e que eu queria a todo custo consertar. Hoje sou muito Feliz com o SEGUNDO de hoje. Curto cada momento de alegria dele , cada palavra nova, cada pequena descoberta . Acho ele tão doce... ( e marrento também, às vezes). Pelas palavras, na maioria das vezes, faltarem, ele substitui muito por gestos ou puxando minha mão para pegar o que ele quer, mas amo quando ele assiste um comercial ou ver escrito e diz: Mais Você ou “caderão do uqi”, “jorná nacioná”, armazém papaíba ou ainda quando pergunto o nome dele, da irmã, do pai e o meu(é claro) e ele responde rapidinho. E o melhor é perguntar como ele está e ele dizer: “estou apaxonado”. Se ele tem consciência do que fala? Não sei.... Só sei que o amo por tudo que faz e por aquelas que não consegue fazer. Tento não perde nada... nadinha da vida dele, pois, na vida, ele é meu professor.

Enfim como diz Dalai Lama : '' a felicidade é saber curtir o caminho e não só almejar a chegada. "

Abraços

Vilma Candido



quinta-feira, julho 2

COMO É SER IRMÃ DE AUTISTA

No começo tive ciúmes porque compravam tudo para ele, ele e ele... Me davam pouca atenção, organizaram uma salinha só para ele, tinha um monte de jogos.
Eu também não gostava porque ele não brincava comigo, tentava fazer brincadeiras de abraçar e nada.
Com o tempo, meu irmão evoluiu e melhorou a fala. Segundo hoje já brinca comigo de correr, fazer cócegas, pular na cama e nos pneus, já bamboleia a corda para eu pular.
É preciso conquistá-lo para brincar com ele.
Bem, até hoje, às vezes, tenho um pouco de ciúmes. Só que tenho até sorte de ter um irmãozinho autista. Os irmãos brigam muito uns com os outros, mas Segundo é amoroso, ele não bate!
Ele aprendeu a falar a palavra "abre" comigo!
Não fiquem tristes, pois um autista é como qualquer pessoa, dê um tempo para ele que ele irá te aceitar. Não desistam!
Beijos!
Bruna Araújo Candido - (9 anos e 10 meses)

2 comentários:

Vilma Candido disse...

seu texto ficou lindo! É bom saber das suas angustias, suas inquietações. Também fico feliz por você saber que seu irmão é precioso e que você o ama muito. Parabéns por conseguir ensina-lo a falar a palavra "abre". Tente ensinar outras, você consegue. Beijos. Te amo muito.

Millena disse...

Nossaa gostei muito do que bruna falou que Deus abençõe você e so pra lembra meu primo segundo e uma amor muito carinhoso i especial pra todos beijos Millena)

Postar um comentário

Deixe seu comentário por favor.